Vigor compra 50% da Itambé

23/02/2013 07:44

A empresa - controlada pela holding J&F, que também comanda o frigorífico JBS - anunciou ontem (21/2) a compra de 50% do capital votante da mineira Itambé, pertencente à CCPR (Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais). A Vigor deverá desembolsar R$ 410 milhões no negócio. Por meio de sua assessoria, a empresa se limitou a informar que os recursos virão de "linhas de financiamento disponíveis".

Com a operação, que depende da aprovação do Cade, Vigor e CCPR passarão a ser sócias no capital social da Itambé. A princípio, as duas companhias terão operações separadas, mas os resultados da Itambé passarão a ser consolidados dentro do balanço da Vigor. O atual presidente do laticínio mineiro, Jacques Gontijo, fará parte do conselho de administração. O novo presidente da Itambé será indicado pelos novos sócios.

Em comunicado, a Vigor informou que o aporte na Itambé será usado para "fortalecer a estrutura de capital" da empresa mineira. A nota afirma que o investimento "irá acelerar a execução do plano estratégico da Vigor, incluindo a expansão para importantes mercados, como os de Minas Gerais e Rio de Janeiro, regiões bastante complementares às principais áreas de atuação da Vigor". E continua: "A força da marca Itambé, uma das mais tradicionais marcas do segmento de lácteos no País, será uma das principais alavancas de criação de valor desse investimento".

Situação da Itambé
Fundada em 1944, a Itambé capta anualmente cerca de 1,1 bilhão de litros de leite de 9,4 mil pecuaristas e possui um portfólio de 150 produtos, entre diferentes tipos de leite, requeijão, manteiga, iogurtes e doces. Seu faturamento oscila em torno de R$ 2 bilhões. Contudo, a Itambé sofre com a escalada do endividamento ao longo dos últimos anos - razão pela qual se tornou um alvo preferencial de especulações sobre possíveis fusões no setor.

 

Fonte: Redação SM, Via Valor Econômico