Super e hipermercados cresceram 7,6% em janeiro

26/03/2012 13:07

 

É o que apontam dados IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). As vendas no varejo mostraram vigor em janeiro, sinalizando que a demanda interna deve se manter aquecida ao longo do ano.

 

 

 

 

 

O crescimento do volume vendido pelo comércio, em todos os seus segmentos, foi de 2,6% em relação a dezembro. Na comparação com janeiro de 2011, o aumento foi de 7,3%, segundo o IBGE.

O aumento da renda do trabalhador e o mercado de trabalho forte voltaram a impulsionar as vendas de super e hipermercados. Em janeiro, o volume de vendas do setor subiu 7,6%, na comparação com o mesmo mês de 2011, o equivalente a 49,5% da taxa do varejo no período.
"A renda ajudou numa recuperação do setor de supermercados, mas outro fator importante é que os preços dos alimentos desaceleraram", lembrou Reinaldo Pereira, gerente da Coordenação de Serviços e Comércio do IBGE.

O resultado do varejo, aliado ao recuo de 2,1% na produção industrial no mesmo período, trouxe novamente à tona a questão de uma demanda interna aquecida, porém atendida pelas importações. Diante desse cenário, o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) espera que o Produto Interno Bruto brasileiro volte a ser puxado pelo consumo das famílias no primeiro trimestre.

"O impulso da demanda em 2012 vai ser parecido com o do ano passado, mas a indústria não pôde usufruir à época. Este ano, esperamos que, com o ajuste dos estoques e a queda nos juros, a indústria possa voltar a aproveitar a demanda", avaliou Leonardo Carvalho, analista do Ipea.

 

Fonte: Folha de São Paulo