Senado aprova a venda de remédios em supermercados

27/04/2012 14:01

O Senado aprovou uma medida provisória que libera a venda de medicamentos em supermercados, armazéns e empórios - desde que não estejam sujeitos a prescrição médica. O texto prevê que os estabelecimentos comerciais devem observar “a relação a ser elaborada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)” posteriormente para a venda dos medicamentos, mas não traz nenhuma regulamentação. O projeto que transforma a medida provisória em lei ainda será encaminhado à sanção da presidente Dilma Roussef.

Críticas
Ex-ministro da Saúde, o senador Humberto Costa pediu que a presidente não sancione o artigo e disse ainda que a tendência de Dilma é de vetar o projeto. "Se esse artigo não for vetado pela presidente garantirá que estabelecimentos comerciais poderão dispensar e comercializar medicamentos, o que se trata de um verdadeiro absurdo".

Fora do País
Nos EUA, remédios que não precisam de prescrição como analgésicos, antitérmicos, antialérgicos e laxantes podem ser encontrados em supermercados e até em lojas de conveniência. No Reino Unido, esses medicamentos também podem ser vendidos em mercados.

 

Fonte: Folha de São Paulo