Mercados de SP reduzem distribuição de sacolas para acostumar clientes

03/03/2012 07:35

Estabelecimentos têm que oferecer embalagem gratuita até 3 de abril.
Após prazo, só sacolas retornáveis poderão ser vendidas em SP

 

Os supermercados de  São Paulo  são obrigados até 3 de abril a fornecer, de forma gratuita, uma opção para o transporte das compras de seus clientes – que podem ser caixas de papelão, sacolas biodegradáveis ou até mesmo as sacolas plásticas, que foram abolidas após um acordo entre as redes e o governo estadual. Passada a data, os consumidores terão que se virar para fazer suas compras. A um mês do fim do prazo, supermercados da capital paulista ainda fornecem as sacolinhas, mas controlam sua distribuição para acostumar os clientes.

No Empório São Paulo, Zona Sul da capital paulista, as atendentes dos caixas ainda embalam as compras nas sacolas. Entretanto, elas não ficam mais expostas livremente sobre os balcões. “Ainda estamos distribuindo porque tem em estoque, mas está bem mais controlado. Na maioria das vezes o cliente já tem sua sacola. É mais para quem esquece. Elas estão sempre disponíveis, mas em menor quantidade, para o pessoal se acostumar”, afirma o gerente da loja, Edimílson Ferreira. Segundo ele, cerca de 80% dos clientes já usam outros meios para o transporte dos produtos.

O fim da distribuição das sacolas entrou em vigor no dia 25 de janeiro. Entretanto, após polêmicas entre consumidores e estabelecimentos, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado entre o Procon, Ministério Público e Associação Paulista de Supermercados (Apas) determinou no dia 3 de fevereiro que os estabelecimentos fornecessem algum tipo de embalagem gratuita por um prazo de 60 dias. Depois disso, elas não serão mais distribuídas. Entretanto, os mercados deverão disponibilizar por um preço de até R$ 0,59 por unidade sacolas reutilizáveis, com garantia de três meses, por um prazo de seis meses.

O uso de alternativas, entretanto, já está bem disseminado entre os consumidores. Em todos os mercados visitados, grande parte dos clientes carregava suas compras com sacolas próprias, como as ecobags, caixas ou até mesmo carrinhos. Há aqueles que levam suas próprias caixas, e outros que só utilizam embalagens caso realmente necessário, os mercados também possuem caixas de papelão disponíveis livremente, e oferece sacolas plásticas aos clientes que pedem.

 

Fonte: G1