Mercado de trabalho pode fechar 2013 com expansão de 5,3%

31/01/2013 13:04

A taxa de desemprego encerrou 2012 em 4,6% da População Economicamente Ativa (PEA), segundo a Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgada hoje pelo IBGE. O desemprego acusou variação de -0,1 ponto percentual em relação a dezembro de 2011. Salvador apresentou a maior taxa de desocupação em dezembro (5,7%). Em Porto Alegre, no entanto, apenas 3,0% da população economicamente ativa estava fora do mercado de trabalho.

O avanço médio de 3,1% no nível de ocupação foi particularmente impulsionado pelos resultados observados em Salvador (+3,9%) e em São Paulo (+3,7%). Setorialmente, os destaques se deram no comércio (+6,2%) e nos serviços de administração pública e sociais, como saúde e educação (+6,0%). Atualmente, 23,44 milhões de pessoas estão ocupadas no mercado de trabalho das seis principais regiões metropolitanas do País.

Com os resultados de dezembro, a massa de rendimentos registrou variação de +6,5% nos últimos 12 meses. “Em um cenário de crescimento de 3,1% do PIB e inflação em alta de 6,0%, a expectativa para 2013 é de que o total de recursos provenientes do mercado de trabalho encerre o ano corrente com expansão de 5,3%. Confirmado esse quadro, a taxa de desemprego média deverá ficar em 5,6%, e o rendimento real deve ascender 3,3%”, aponta Fabio Bentes, economista da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Acesse abaixo a análise completa da Divisão Econômica da CNC.

O comércio na PME: a expansão de +6,2% da ocupação no comércio em 2012 foi particularmente influenciada pelas altas verificadas em São Paulo (+8,0%) e em Belo Horizonte (+6,8%). A taxa de desemprego no setor fechou o ano em 2,9%, ante 5,0% na média dos demais setores. Em termos de rendimento, houve ganho real de 5,8% em relação a dezembro/2011, com o salário médio do setor ficando em R$ 1.419,90.

 

Fonte: CNC