Mais famílias de Porto Velho endividadas em janeiro

29/01/2014 20:26

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) de Porto Velho, elaborada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia-Fecomércio/RO e maior para um mês de dezembro desde 2010, revela que, em janeiro, o percentual de famílias endividadas de Porto Velho voltou a subir saindo do seu menor patamar, atingido em dezembro, de 55% das famílias para 57,4%, ou seja, um aumento de 4,4% embora o endividamento atual seja 10,3% menor que o de janeiro de 2013. O endividamento de Porto Velho em janeiro também é -9,5% menor que o endividamento das famílias brasileiras que foi de 63,4% em janeiro.  

Apesar da alta do percentual de famílias endividadas, o percentual de famílias com dívidas ou contas em atraso recuou muito com -15,3 ponto percentual na comparação mensal, caindo de 12,4% para 10,5% do total. Também houve um queda de -26,6 pontos percentuais no número de famílias inadimplentes em relação a janeiro de 2013, quando esse indicador alcançava 1,4,3% do total. O percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso e que, portanto, permaneceriam inadimplentes apresentou estabilidade na comparação mensal permanecendo em 3,1% das famílias e na comparação anual -20,5%, de vez que em janeiro de 2013 se encontrava em 3,9% das famílias.

Apesar do aumento do endividamento das famílias em janeiro o presidente da Federação do Fecomércio/RO, Raniery Araujo Coelho, é otimista em relação aos dados, posto que “Trata-se de uma questão sazonal na medida em que nesta época, além de maiores despesas com férias, colégios e impostos, as famílias usaram os recursos do décimo-terceiro para pagar dívidas”, no entanto, segundo o presidente, “Há uma evidentemelhora na percepção das famílias sobre sua capacidade de pagar seus débitos em atraso e também, na comparação anual, existe uma sensível melhora no perfil de endividamento, de modo que o aumento é um dado conjuntural”.  

 

Síntese dos resultados Novembro/Dezembro de 2013/Janeiro 2014 (Em %)

 

 

Novembro

Dezembro

Janeiro

Variação %

Dezembro/Janeiro

Total de Endividados

   55,7

     55,0

      57,4

          4,4

Dívidas ou Contas em Atrasos

   13,5

     12,4

      10,5

        -15,3

Não Terão Condições de Pagar

      4,1

       3,1

       3,1

           0,0

 O Departamento Econômico da Fecomércio-RO fundamenta a sazonalidade do aumento do endividamento em janeiro com o fato de que somente 0,8% das famílias se considera muito endividada, mais ou menos endividadas são 6,1% e pouco endividadas 50,5%. O aumento do endividamento influiu no tipo de dividas mantidas pelos consumidores, pois, agora, são os cartões de crédito que respondiam por 44,8% das dívidas que passaram a responder por 46,8% enquanto os carnês que, em dezembro, respondiam por  46,8% tiveram uma sensível queda para 38,8%.  em terceiro lugar, continua o crédito consignado com 13,3%, seguido pelo financiamento de veículos com 12,5% e o crédito pessoal com 12,1%.

 

Fonte: Fecomércio/ RO