Intenção de compras é a mais baixa desde 2004

20/04/2015 15:30

O índice de consumidores que pretendem efetuar uma compra de bens duráveis no período de abril a junho de 2015 é de 46,6%, segundo pesquisa realizada pelo Provar (Programa de Administração do Varejo), da Fia (Fundação Instituto de Administração), em parceria com a Felisoni Consultores Associados e o IBEVAR. Este indicador é 3 p.p menor do que o registrado no primeiro trimestre de 2015, que foi de 49,6%. Já na comparação com o segundo trimestre do ano passado, quando se registrou 53,2%, o índice apresenta queda ainda maior, 6,6 p.p.

Quase todas as categorias apresentaram queda na intenção de compras neste trimestre em relação ao mesmo período de 2014 e, somente três apresentaram leve alta. São elas: material de construção (1,6%), imóveis (0,8%), e informática (0,4%).

O valor médio da expectativa de gasto com bens duráveis destes consumidores, R$ 2.311,00, também é menor que os valores do primeiro trimestre deste ano, R$ 2.577,00, e do segundo trimestre do ano passado, R$ 2.466,00.

Segundo Claudio Felisoni de Angelo, presidente do conselho do Provar/Fia, o cenário é preocupante. "O segundo trimestre é marcado pela segunda data mais importante do varejo, o Dia das Mães e esse trimestre geralmente apresenta elevação em relação aos primeiros meses do ano, mas com o cenário pessimista de juros altos, inflação e preocupação com a empregabilidade, não esperamos um bom indicativo de vendas para esta data no varejo", argumenta o especialista.

 

Fonte: Redação SM