Intenção de consumo cresce pelo terceiro mês consecutivo

30/06/2012 09:33

Enquanto a intenção de consumo das famílias brasileiras caiu -0,7% no mês de junho, em Porto Velho, pelo terceiro mês consecutivo, a intenção de consumo das famílias cresceu de 123, 1 para 125,7 pontos, um crescimento de 2,1%. Ainda que com um crescimento maior a intenção de consumo de Porto Velho é -7,6% menor que o nacional refletindo a queda do consumo em razão do nível maior de endividamento das famílias locais, conforme apontam os dados da Pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias de Porto Velho-ICF Porto Velho, para o mês de junho elaborada pela Confederação Nacional do Comércio-CNC em colaboração com a FECOMÉRCIO-RO.

Aquecimento do comércio

O indicador de consumo das famílias é composto por sete itens  (emprego atual, renda atual, compra a prazo, nível de consumo atual, perspectiva profissional, perspectiva de consumo e momento para duráveis). Dos sete componentes do indicador somente dois apresentaram desempenho negativo que são, justamente, os relativos a consumo, de vez que o nível de consumo atual caiu -14,5% e o Momento para Duráveis caiu -11,6%. Os outros cinco tiveram crescimento  (Acesso à Crédito 8,0%, Perspectiva Profissional 5,6%, Renda Atual 7,6%, Emprego Atual 1,1% e Perspectiva de Consumo 8,9%). Como está metodologicamente estabelecido  abaixo de 100 pontos, o índice revela uma percepção de insatisfação e, acima deste patamar, indica satisfação, que pode chegar a 200 pontos, apenas o Nível de Consumo Atual com 84,3 pontos continuou tendo uma pontuação insatisfatória.

 

Fonte: Fecomércio-RO