Inflação desacelera entre outubro e novembro

23/11/2012 07:42

O IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15), prévia do índice oficial da inflação, teve variação de 0,54% em novembro. Com isso, o índice ficou 0,11 ponto percentual abaixo da taxa de 0,65% registrada em outubro. No acumulado de 2012, a alta é de 5,05%, inferior aos 5,96% observados em igual período de 2011.

A desaceleração do índice deveu-se, principalmente, aos alimentos. Embora tenha continuado em alta, a variação do preço destes itens caiu de 1,56%, em outubro, para 0,83% em novembro. As principais desacelerações foram registradas no arroz (de 11,91% em outubro para 6,63% em novembro), frango (de 4,13% para 1,43%) e carnes (de 2,92% para 0,54%). Alguns produtos ficaram mais baratos em novembro, o feijão carioca, que saiu de uma alta de 4,66% no mês anterior para uma queda de 2,36%, e o tomate, cujo preço já havia caído 18,44% em outubro, e agora voltou a diminuir mais 20,66%.

Nos índices regionais, a maior inflação foi a de Belém (1,25%), onde os alimentos aumentaram 2,79%. Fortaleza e Salvador vêm em seguida, com 0,83% e 0,74%, respectivamente. O menor foi o índice de Goiânia, com alta de apenas 0,35%.

Para o cálculo do IPCA-15, foram coletados preços no período de 12 de outubro a 13 de novembro de 2012 (referência), e comparados com aqueles vigentes de 13 de setembro a 11 de outubro de 2012 (base). A metodologia utilizada é a mesma do IPCA, a diferença está apenas no período de coleta dos preços.

 

Fonte: Redação SM