Fecomércio inicia discussão da Reconstrução de Rondônia-Pós Cheia

17/04/2014 11:10

A Fecomércio Rondônia, como a legítima representante do maior segmento econômico do Estado, preocupada com as cheias que atingiram os estados de Rondônia e Acre com reflexos desastrosos para a economia regional, num levantamento preliminar estimados em mais de R$ 3,5 bilhões, que tiveram impactos sobre a logística de transportes, comunicação, comércio, agricultura, saúde e até na normalidade da vida que devem se estender ainda por muito tempo, realiza Mesa Redonda denominada “Reconstrução de Rondônia-Pós Cheia”, no próximo dia 28 de Abril, no Aquarius Selva Hotel, com o objetivo de entregar aos presentes uma proposta de medidas, a ser discutida, para mitigar os impactos da cheia e prevenir repetições futuras.

Participam os Governo do Estado de Rondônia e do Acre, e representantes do setores produtivo e politico dos dois estados  bem como 31(trinta e uma) entidades governamentais e da sociedade organizada.

 O presidente da Fecomércio Rondônia, Raniery Araujo Coelho, ressaltou que “Os impactos são muito grandes e difusos, porém, sabemos que somente, agora, com a liberação da BR-364, no trecho entre Jacy-Paraná e Abunã, é que as mercadorias vendidas em fevereiro poderão ser entregues.

Além do desabastecimento provocado é um prejuízo irreparável que representa cerca de um mês e meio do ano perdido”. Esta é uma das muitas razões pela qual o dirigente empresarial enviou convite as lideranças políticas para participar na medida em que será necessário o esforço conjunto de toda a sociedade para desenvolver as ações de recuperação e cobrar solução dos problemas.

Para Raniery “As ações que temos visto são de curto prazo e precisamos propor soluções para o futuro. As cheias não são novidades, mas, não podemos ficar reféns delas. Precisamos de um plano de ação para evitar seus transtornos, mitigar seus impactos.

 

Fonte: Ascom - Fecomércio/RO