Emprego na indústria continua em queda

17/04/2014 10:30

O mercado de trabalho na indústria se mantém em um ritmo fraco, apesar da melhora da produção – que cresceu por dois meses seguidos em janeiro (3,8%) e fevereiro (0,4%), com taxas acima do previsto.

O motivo da queda de vaga de emprego é que a confiança de empresários segue abalada. Sem a perspectiva de uma melhora à frente, as contratações são postergadas e alguns setores, que já sentem o consumo mais fraco ou sofrem mais com a concorrência de importados, já começaram a demitir.

Dentre os razões para a piora do otimismo dos empresários estão juros e inflação mais altos (que inibem o consumo), além do crédito mais restrito.

Com isso, houve queda de 2% em relação a fevereiro do ano passado. O mesmo acontece na comparação com o primeiro bimestre de 2013, segundo dados do IBGE divulgados nesta sexta-feira (11/4).

A restrição de mão de obra qualificada em alguns setores assegura ainda expansão do rendimento dos trabalhadores da indústria. De janeiro para fevereiro, a folha de pagamento do setor cresceu 1,6%.

 

Fonte: Folha de S. Paulo