Desemprego e renda atingem os melhores níveis históricos em 2012

07/02/2013 08:01

A taxa média de desemprego ficou em 5,5% no ano passado. É o menor patamar desde 2003, quando começaram as medições com a metodologia atual. Em dezembro, a taxa de desocupação foi de 4,6% da massa trabalhadora, também o menor índice já verificado em um único mês. A população desempregada do País ao fim do ano somava 1,1 milhão de pessoas. Os dados são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)

Já o rendimento médio dos empregados subiu, em média, 4,1% no ano passado. Também é o melhor desempenho deste dado na série histórica. Na comparação com dezembro de 2011, o crescimento foi de 3,2%, enquanto, em relação a novembro último, houve ligeira queda de 0,9%. O rendimento médio agora é de R$ 1.805,00 por trabalhador.

Os recordes acontecem paralelamente ao desempenho turbulento da economia brasileira, com previsão de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de apenas 1% em 2012. Possíveis explicações são o forte reajuste do salário mínimo ocorrido no ano passado e o crescimento mais acelerado da economia em setores que movimentam mais pessoas, como o comércio.

Entre as regiões metropolitanas pesquisadas, Salvador teve a maior taxa média de desemprego em 2012, de 7,2%. São Paulo e Recife tiveram 6%, e o Rio de Janeiro, 5%. Belo Horizonte, com 4,4%, e Porto Alegre, com 4%, possuíam as menores taxas de desocupação do País ao fim de 2012.

Desde 2003, o contingente de desempregados no Brasil caiu 48,7%. Além disso, o poder de compra do rendimento médio de trabalho cresceu 28,7%.

 

Fonte: Redação SM