Demorou para que o Governo descobrisse que precisa desonerar que produz

12/04/2012 07:35

“Demorou para que o Governo descobrisse que precisa reduzir a carga tributária de quem emprega e gera desenvolvimento”. Foi assim que se posicionou o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia- FECOMERCIO, Raniery Coelho ao comentar as medidas para ampliar a produção nacional, anunciadas nesta terça-feira pelo ministro Guido Mantega, da Fazenda.

Raniery considerou um avanço do Governo em reduzir sua sede por impostos, desonerando a folha de pagamento em 20% destinado ao INSS. “Essa “proposta já havia sido amplamente sugerida aos setores da Fazenda pelos empresários, mas quando se fala em” perder” receita o grito é grande, disse.

De outra forma, o líder empresarial considerou um avanço na proposta e disse que além da indústria, outros setores precisam receber, se não o mesmo, um tratamento similar para que possam ampliar os seus negócios.

Para Raniery não se trata de perder receita, como afirma o Governo de que terá uma queda na arrecadação de 7 bilhões. “A queda, num primeiro momento, pode ser direta, mas o resultado positivo vem numa linha transversa, ou seja: Quanto menos impostos o empresário paga, mais ele produz gera emprego e com isso se torna mais competitivo e as receitas governamentais retornam.

 

Fonte: Portal Fecomércio-RO