Demanda por cortes especiais de frango cresce 20% ao ano

18/07/2012 13:28

Quem afirma é um executivo de uma grande rede varejista ouvido pelo jornal Valor Econômico. Com a ave mais barata do que no ano passado, o consumidor vem dando preferência para pedaços mais nobres de frango, sem osso ou sem pele.

Pelos números do IPCA 2012 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o preço do frango inteiro no varejo caiu 0,53% no primeiro semestre. Já o valor do frango em pedaços subiu 2,11%, ainda assim abaixo do indicador geral da inflação (2,32%).

Com isso, os supermercados podem apostar mais nos "cortes light" de frango, que custam um pouco mais e garantem maior rentabilidade às redes. Na rede Savegnago, com 26 lojas no interior de São Paulo, o "corte light" de filé de peito de frango ficou 18,5% mais barato entre janeiro e maio. Com isso, as vendas subiram 95% em volume e 59% em valor. Para José Sarrassini, diretor comercial do grupo, o cenário é resultado também do aumento da renda da população.

Para Sarrassini, a tendência é de que os produtores passem a vender frangos já limpos e cortados num futuro próximo. "Qualidade e rastreabilidade são cada dia mais importantes A exigência do consumidor e do varejista cresceu muito", ressalta.

 

Fonte: Valor Econômico