De janeiro a abril, geração de empregos tem queda de 28%

21/05/2013 18:52

O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, anuncia, hoje (21/5) ,uma queda de 28% na geração de vagas formais de trabalho neste ano, em relação ao ano passado. Em abril, foram criados 196.913 empregos com carteira assinada, segundo o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Mesmo assim, o resultado foi comemorado pela presidente Dilma Rousseff, que celebrou os mais de 4 milhões de empregos formais durante seus quase dois anos e meio de governo, apesar da crise financeira global. “No meu governo, nós já criamos mais de 4 milhões de novos empregos, todos com carteira assinada. Chegamos a essa marca histórica agora, no mês passado, em abril, quando foram gerados quase 200 mil novos postos de trabalho”, afirmou Dilma no programa de rádio semanal Café com a Presidenta. De acordo com Dilma, a importância do número fica ainda maior quando se compara a situação do Brasil com a dos países desenvolvidos, em especial as nações da Europa, onde o desemprego tem crescido para níveis estratosféricos.

De janeiro a abril, as empresas contrataram 502.981 pessoas a mais do que demitiram, resultando em um saldo menor do que os 702.059 acumulados de janeiro a abril do ano passado. Apesar da redução, a geração de vagas vem sendo tratada no governo como o último ponto de resistência da economia. Há duas semanas, por exemplo,o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse em palestra a deputados do PT que a criação de empregos era tão ou mais importante que o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto).

 

Fonte: O Estado de S. Paulo