Compra da Yoki leva General Mills às classes D e E

26/05/2012 08:09

Com a aquiição da marca brasileira por R$ 1,75 bilhão (mais R$ 200 milhões em dívidas), a multinacional, que não produzia no Brasil desde 2009, vai chegar às classes que formam a base da pirâmide social. Atualmente, os únicos produtos que a General Mills vende no País são os sorvetes Häagen-Dazs e as barrinhas de cereais Nature Valley, ambos importados e de preço elevado.

Segundo especialistas em consumo ouvidos pelo jornal Valor Econômico, além de chegar às classes D e E, a General Mills resolve outro problema com a compra da Yoki: conquista presença nacional, a partir da rede de pelo menos 70 mil pontos de vendas da marca em todo o País. Os produtos atualmente comercializados pela General Mills têm suas vendas concentradas na região sudeste.

Christine Pereira, diretora comercial da consultoria Kantar Worldpanel, ressalta que as classes D e E são as que puxam o consumo de alimentos no Brasil. Segundo ela, 35% das compras desses consumidores se concentram em alimentos, bebidas e itens de higiene e limpeza. Nas classes A e B, o percentual cai pra 18%.

Em comunicado, Chris O'Leary, vice-presidente executivo da General Mills, disse que a companhia vai introduzir outras marcas da General Mills no mercado brasileiro ao longo do tempo. A aquisição da Yoki deve mais que dobrar as vendas da companhia na América Latina, para cerca de US$ 1 bilhão.

Em nota enviada ao Valor, a General Mills informou que deve manter os funcionários da Yoki no Brasil, incluindo os líderes. Ainda não houve definição sobre quem vai dirigir a fabricante no País.

 

Fonte: Valor Econômico