Classe C reduz consumo de supérfluos

11/12/2015 13:09

O consumo de produtos de limpeza, higiene e beleza, bebidas alcoólicas e não alcoólicas, perecíveis e outros itens de mercearia teve queda de 0,7% em volume de vendas no período de janeiro a agosto de 2015.

Na comparação com o mesmo período de 2014, houve uma queda ainda maior: 2,9%. Os dados são da pesquisa Tendências realizada pela Nielsen. 

Segundo Paula Valadão, analista de mercado da Nielsen, a cesta de produtos analisada deve ter uma retração de até 1,8% no fim de 2015.

De junho a agosto deste ano, por outro lado, os itens da cesta básica tiveram aumento de 0,9% em volume de vendas. Segundo a Nielsen, os consumidores da classe C estão mais endividados e são os que mais "cortam" itens supérfluos das compras, priorizando alimentos e produtos de necessidade básica. No período analisado, quase 60% das categorias supérfluas perderam penetração na classe C.

A pesquisa ainda avalia que a classe C continua estabilizando o consumo com baixa variação do ticket e gasto médio, gastando cada vez menos na comparação com outras classes sociais.

Na análise da consultoria, a crise de confiança no País reflete muito no dia a dia dos consumidores. "O índice de confiança global da Nielsen mostrou que em 2009 os brasileiros eram mais otimistas, atingindo 108 pontos; agora, em 2015, está em 79, ou seja, brasileiros estão mais pessimistas, principalmente sobre suas expectativas em relação à economia, gastos e empregos”, analisa Paula.

 

Fonte: Redação SM