Anvisa define novas regras para rótulos de alimentos

21/11/2012 14:57

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária alterou a forma do uso de termos como ‘alto/baixo teor', ‘rico em', ‘fonte de', e ‘não contém', nos rótulos alimentícios. As indústrias terão até o dia 1º de janeiro de 2014 para se adaptar às mudanças, que ocorrerão uniformemente em todos os países do Mercosul. Os produtos fabricados antes do prazo fornecido podem ser comercializados até o fim do seu prazo de validade.

A norma vale para alimentos com gorduras trans, ômega 3, 6 e 9, e sem adição de sal. No entanto, não engloba alimentos para fins especiais, águas envasadas destinadas ao consumo humano, sal de mesa, bebidas alcoólicas, aditivos alimentares, coadjuvantes de tecnologia, especiarias, vinagres, café e erva-mate e espécies vegetais para preparo de chás e outras ervas, sem adição de outros ingredientes que forneçam valor nutricional.

Segundo a Anvisa, o uso da alegação light, por exemplo, só será permitido para os alimentos que tiverem algum nutriente reduzido em comparação com um produto de referência. "Essa alteração visa proteger o consumidor de informações e práticas enganosas, como alegações de fonte de proteína em alimentos que contenham proteínas incompletas e de baixa qualidade", afirma Agenor Álvares.

Mais detalhes sobre as mudanças podem ser vistos no próprio site da Anvisa

 

Fonte: Diário do Grande ABC